Sindicato dos Médicos e Entidades Se Pronunciam Contra o Lockdown no RN


Entidades ligadas ao comércio, à indústria e até o Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte contestaram e rechaçaram o pedido de lockdown feito pelo Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do RN (Sindsaúde-RN). Nesta quinta-feira (14), as partes protocolaram um requerimento de ingresso como amicus curiae, que diz respeito a uma terceira parte que intervém no processo com a finalidade de auxiliar o juízo, na ação judicial do Sindsaúde.

Na intervenção, as entidades alegaram que a medida “coloca em conflito direitos fundamentais expressos na Constituição Federal”. Em nota, a CDL-Natal destacou que as entidades são contra “por entender que existem alternativas para combater a proliferação do novo coronavírus no Estado”.

Além disso, de acordo com o documento apresentado pelas partes ao processo, “a petição inicial apresentada pelo SINDSAÚDE/RN apresenta uma série de informações desconexas para induzir o juízo a inadequada decisão de determinação de ‘lockdown’ no Município do Natal e demais municípios da área metropolitana. Com vistas a apontar para uma situação caótica no Município do Natal e sua região metropolitana, a petição inicial cita ‘estudos do Imperial College de Londres’, os quais indicariam que o Brasil é o país com maior taxa de contágio por coronavírus do mundo”.

Além da CDL-Natal, entraram com o requerimento a Associação das Empresas dos Polos Industriais do Rio Grande do Norte (Aspirn), Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Norte (FCDL/RN), Associação Comercial e Empresarial do Rio Grande do Norte (ACRN), Câmara dos Dirigentes Lojistas de Natal (CDL/Natal), Federação das Associações Comerciais do Rio Grande do Norte (Facern) e Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim (Aeba).

O Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed-RN) também se posicionou contra o lockdown. “Medidas como lockdown só servem para encobrir a incapacidade gerencial da administração pública em abrir leitos ou UTIs que vinham sendo ostensivamente fechados e contribuiram para o estado atual que sugere o sistema como lotado”, destacou em nota.

Nesta quinta-feira (14), o Governo do RN atualizou os números da doença. Até aqui, são 2.537 casos confirmados e 107 óbitos por Covid-19. Os dados apontam ainda que são 56 óbitos em investigação, 853 pacientes recuperados, 8.438 casos suspeitos e 6.636 descartados.

Foto: Ney Douglas
Blog do Dina

Postar um comentário

0 Comentários