"Anticorpos gêmeos" extraídos de paciente curado neutralizam coronavírus


Os anticorpos "nasceram" no mesmo paciente, que, após ser infectado, se recuperou da covid-19. Depois de isolar as estruturas, os pesquisadores realizaram testes em camundongos, obtendo a redução do vírus nos pulmões dos animais. De acordo com os cientistas, o resultado sugere que os anticorpos podem oferecer benefícios terapêuticos, além de fornecer uma base estrutural para vacinas


Para o experimento, os camundongos receberam uma dose única de 25 mg/kg dos anticorpos 12 horas após exposição ao vírus. A recuperação pôde ser observada em até três dias, em comparação com o grupo controle, que não recebeu os anticorpos. A redução de células virais no pulmão chegou a 32,8%.

Busca por anticorpos

Cientistas também já encontraram outros anticorpos que conseguem parar a ação do coronavírus. Na semana passada, pesquisadores americanos anunciaram que encontraram um anticorpo que deu resultados postivos em laboratório em lhamas


Terapias com anticorpos são usados para efeitos terapêuticos em tratamentos de câncer, por exemplo. Nesse tipo de terapia, o paciente recebe anticorpos produzidos em laboratório para tentar combater o desenvolvimento da doença.


CORREO BRAZILIENSE

Postar um comentário

0 Comentários